Psicanálise da Sociedade Contemporânea

as obras de fromm são o legado de um universo de pensamentos, reflexões e teorias nas quais a psicologia é unida à antropologia e história!

Segundo Erich Fromm, a principal tarefa dos seres humanos é dar à luz para se tornar quem realmente são, pessoas mais nobres, fortes e livres. Seus pensamentos e reflexões revelam o ponto de vista humanista e ao mesmo tempo revolucionário de uma figura que desempenha um papel muito importante na psicologia.

 

Porque o considero um grande Maestro? Falando em psicanálise, há quem cometa o erro de considerá-la uma entidade rígida e específica, baseada apenas nos conceitos, dinâmicas e abordagens formuladas e adotadas pelo pai da mesma, Sigmund Freud. Na realidade, a psicanálise também abrange várias escolas e formas de pensamento que se afastam das palavras e idéias de Freud, e neste cenàrio, Erich Fromm é uma das figuras que se afastou do pensamento freudiano. Corajoso, nào è mesmo? Mas sò pode fazer isso pois tinha um grande backgorund...

 

Na década de 1940, esse famoso psicólogo social de origem judaico-alemã decidiu se separar da doutrina psicanalista do Instituto de Pesquisa Social da Universidade de Frankfurt e renovar completamente a teoria e a prática da psicanálise adotando uma abordagem mais cultural, mais humana. Sem medo de errar, podemos dizer que Fromm foi um dos pensadores e filósofos mais influentes e fascinantes, além de um dos maiores representantes do humanismo do século XX.

"Somente aqueles que têm fé em si mesmos podem ser fiéis aos outros"

Ler o trabalho de Erich Fromm é fundamental para entender o período de crise de valores, princípios e políticas sociais que começou na primeira metade do século XX com as duas guerras mundiais que minaram a fé na humanidade. Ele entrou em contato com o nacionalismo, a radicalização das massas, as mensagens carregadas de ódio e a eterna distinção entre "nós" e "eles", entre "nossa" identidade e "eles", entre "nossa" religião e "eles", "nossa" visão de mundo única e "eles" inaceitáveis.

 

O mundo estava se rompendo e as rachaduras não apenas abriram portas intransitáveis entre as potências, mas também um período de crise sistêmica para toda a sociedade. Todas as teorias psicológicas, filosóficas e sociais anunciadas até agora tiveram que ser reformuladas em busca de respostas e explicações para esse caos.

 

Quanta atualidade, nào è mesmo?

"Nossa economia de consumo e de mercado é baseada na ideia de que a felicidade pode ser comprada. Tenha cuidado, porém, porque se você não tem dinheiro para comprar algo, perde a oportunidade de ser feliz. É necessário lembrar que apenas o que deriva de nosso compromisso, de dentro de nós, custa "menos" e nos torna mais felizes."

As teorias de Fromm não são afetadas apenas pela influência de Freud e Karen Horney. Falar sobre Fromm, de fato, também significa falar sobre Marx. Devemos levar em conta o contexto social da época, a crise de valores, as respostas vãs ao porquê de certos comportamentos humanos, o porquê de guerras, nacionalismo, ódio, a diferença entre classes.

 

Um aspecto muito interessante das teorias de Fromm é que, apesar de o ser humano ser influenciado pela cultura e pelo sistema econômico, ele sempre pode lutar por um objetivo: a liberdade. De fato, Fromm encorajou as pessoas a irem muito além dos determinismos de ferro de Freud e Marx, a desenvolvè-la, que é inerente à natureza humana. A liberdade é um conceito muito complexo, mas para alcançá-lo, é preciso cultivar a responsabilidade individual e o respeito social.

 

Em conclusão, a contribuição de Fromm representa um enorme avanço, não apenas no campo da psicologia, mas também na filosofia e, obviamente, no estudo do comportamento humano em um cenàrio "consumo ergo sum".


O que eu li dele e recomendo:

 

Fromm, E. (1963), L’arte di amare, Milano: Mondadori
Fromm, E. (1977),  Avere o essere?, Milano: Mondadori.
*Fromm, E. (1971), La crisi della psicoanalisi, Milano: Mondadori.
Fromm E. (1965), Il cuore dell’uomo. La sua disposizione al bene e al male, Roma: Carabba.
Fromm E. (1971), L’Umanesimo socialista, Bari: Dedalo.
Fromm E. (1972), La missione di Sigmund Freud. Analisi della sua personalità e della sua influenza, Roma: Newton Compton.

 

*absolutamente interessante a quem faz o Curso de Coolhunting.

Write a comment

Comments: 0