foodlover | Panettone: uma invenção milanesa!

existe um código disciplinar que o protege e em 2015 foram produzidos aqui mais de 120 milhões de peças, distribuídas em todo o mundo!

O panetùn, como se diz aqui na Lombardia, è uma criaçào de Milão, e os primeiros registros encontramos em algumas crònicas a partir de 1200: nesta època ele era um pào feito com mel, passas e abóbora.

Mas a lenda diz que ele foi criado em 1400, por Ughetto degli Atellani (um falconiere medieval) amigo de Ludovico il Moro, o "signore" da cidade. Ugo, que residia na ainda hoje existente Casa degli Atellani, pròprio de frente à meravigliosa Santa Maria delle Grazie, queria conquistar a jovem Adalgisa, filha do pasticcere Toni. Assim, solicitou ao seu pai um pào diferente: pediu que tivesse manteiga, ovos, açucar, cedro e laranjas canditas, criando assim o "pan del Toni".

 

A segunda lenda atribui seu nascimento na corte do duque Ludovico Sforza, mas a verdade è que o verdadeiro "arquiteto do panettone moderno" foi Paolo Biffi, que o reinterpretou em funçào de uma especial homenagem ao Papa Pio IX, em 1847. Daì para o sucesso internacional foi um pulo, e a empresa que por primeiro o industrializou a ponto de se tornar um produto de massa foi a empresa de Angelo Motta. Eles desenvolveram a forma atual e a embalagem com a cùpula de papel manteiga decorada, para celebrar a importància deste delicioso pào doce natalino!

Quer saborear o vero panetùn milanese? Recomendo uma passada aqui na receita do maestro
Iginio Massari.. (acima alguns steps). Vocè nunca mais irà querer comer os industrializados...

Juntamente com o panettone tradicional alto, há também um menor, feito pelos confeiteiros milaneses no início do século XX, com a diferença de nào conter passas secas. Outra característica é também a cobertura da superfície, quando feita somente com os grãos de açúcar. Aqui, a aparência do bolo fica semelhante à renda veneziana, e entào, chamado de Veneziana!

Há também inúmeras variantes também menos conhecidas, mas não menos deliciosas, como por exemplo, na zona de Abbiategrasso, podemos encontrar um delicioso bolo que ao invès das tradicionais frutas cristalizada tem damasco, conhecido por "mugnaga" (damascos em dialeto milanês). Confeitarias milanesas como Cova (acima em Montenapoleone) e Angelo Vergani (abaixo no Centro) produzem desde o inìcio do sèculo passado um excelente panettone milanês tradicional de sabor inigualável, mesmo que tenham standards industriais. E vale muito a pena experimentá-los!

 

E por fim, como curiosidade, podemos dizer que entre as famílias milanesas é tradição deixar uma fatia de bolo para a festa de São Biagio, em 3 de fevereiro, que è o de protetor contra dores de garganta, difundidas no inverno frio e úmido desta cidade!

Write a comment

Comments: 0

STUDIO FAH MAIOLI - Milan & Antibes

MAIL | contact@fahmaioli.com

INSTA | fahmaioli

FACE | fahmaioli

LINKEDIN | fahmaioli

PINTEREST | fahmaioli