foodlover | O inventor da torta de avelãs

Giuseppe CAnobbio è uma lenda viva, e nào è um caso que Petrini, de Slow Food, seja seu maior admirador!

Cortemilia è um borgo situado na chamada Alta Langa e Langa delle Valli Bormida e Uzzone (Piemonte) onde hà centenas de anos passava a famosa Via del sale, mas tambèm a do òleo e das acciughe (anchovas) que sào tìpicas tanto desta zona como da Liguria que è sua vizinha. Tornou-se famosa hoje no mundo inteiro por ser a capital da Nocciola Piemonte Igp (acima).

 

O nome Cortemilia tem origem em Cohors Aemilia, e è conhecida pela nocciola, claro, mas na alta gastronomia muito mais pelos doces criados por Giuseppe Canobbio, aqui chamado "re delle interpretazioni dolciarie a base di nocciola". Ele è o "mago" desta noz e tem seu reino em um belissimo palazzo de 1500, a pasticceria Canobbio, aberta em 1963, que è o classico lugar piemontese onde se entra para beber um caffè e se sai, horas depois, com a bolsa cheia de doces, vinhos prestigiosos e tudo aquilo que aqui na Itàlia chamamos de "ben di Dio" (bens de Deus).

Giuseppe (acima com a esposa Esther e seus filhos), è um senhor de uma simpatia e simplicidade ìmpares, que todos os dias hà mais de 70 anos acorda as quatro e meia da manhà para preparar seus doces - devem ser frescos è seu segredo - è o proprietàrio e a mente criativa por detràs deste lugar històrico, ainda na ativa com seus 80 anos.

Quando me acolheu (olhem a minha cara de gulosa foodlover feliz, com ele acima!) para degustar a sua torta de nocciole (avelãs) realizada apenas com a espècie Tonda Gentile Trilobata, que è caracterìstica desta zona (è a usada nos ingredientes da Nutella) e seus bruttimabuoni, contou-me que a sua profissào veio à tona aos 10 anos de idade, quando observava e auxiliava a sua màe na cozinha. Daì em diante, tornou-se um enamorado das suas pròprias criaçòes, que adora dividir com quem o visita!

 

Ele fala de sua mamma Giuseppina como se ela fosse ainda presente (e talvez o seja!) contando que preparava esta torta duas vezes por ano, no Ferragosto e no Natal, ensinando pacientemente ao seu bambino os ingredientes que nào podiam faltar e deveriam ser da melhor qualidade: ovos, manteiga, açùcar e farinha de avelãs. Nada de farinha de trigo, mas nào por capricho, simplesmente porquè este grào no passado (estamos falando do perìodo atè a pòs segunda guerra mundial) era considerado um luxo, servia apensa para o pào branco dos ricos, e o pouco que eles conseguiam acabava na preparaçào das tagliatelle ou qualquer pagnotta (pão comum).

 

A RECEITA

 

A torta di nocciola, geralmente, significa um bolo seco, cheio de manteiga e muito pesado, de aparència compacta e nào muito "convidativo", mas a sua, a "torta di Cannobio" è de uma leveza e perfume que è difìcil de resistir. Um milagre de fermentaçào e equilìbrio de consistència. Nada untuosa, mas deliciosa, com um gosto reto e limpo. E o que dizer dos bruttimabuoni, e as suas meringhette com a nocciola dentro, que decoram as vitrines de sua pasticceria? Sobre a torta, a sua receita è segredo de famìlia, mas uma muito similar pode ser feita atravès deste link. Depois me conta!

 

Ah! E nào posso deixar de citar a sua cantina: um verdadeiro hino às excelèncias da regiào, e da Itàlia, como o Barolo Monprivato Ca d’Mo­rissio e La Caudrina, o Moscato de Romano Dogliotti. Porquè para acompanhar uma torta destas, nada melhor do que um bom vinho italiano. Fica a dica!

STUDIO FAH MAIOLI - Milan & Antibes

MAIL | contact@fahmaioli.com

INSTA | fahmaioli

FACE | fahmaioli

LINKEDIN | fahmaioli

PINTEREST | fahmaioli