#InputsFromFuorisalone | O Design e o Sagrado

ir além do objeto, em busca de um significado sacro è o leitmotiv de 'design behind design': A primeira mostra mundial em parceria com a igreja catòlica!

"ESte mundo no qual vivemos precisa de beleza para nào afundar" foram Palavras de papa Paolo VI em 1965. Mas o que isso tem a ver com o design?

Esta frase do Papa Paolo foi a base da mostra que visitei no no Museo Diocesano di Milano (corso di Porta Ticinese 95) do tìtulo “DESIGN Behind DESIGN”, organizada, vejam sò, pela Arcidiocesi di Milano por vontade do Arcivescovo di Milano, Cardinal Angelo Scola, junto da XXI Esposizione Internazionale della Triennale di Milano. E de beleza, o Museo Diocesano entende bastante, como podemos ver abaixo, em uma de suas salas principais...

 

A mostra Design After Design expòe aquilo que designers, arquitetos e artistas pensaram e desenharam para a Igreja Catòlica representando o sacro e contaram esta hibridaçào com nomes da grandeza de Lucio Fontana, Mario Sironi, Mimmo Paladino, Gio Ponti, Vico Magistretti, Giulio Iacchetti, Afra e Tobia Scarpa, Gabriele Basilico, Francis Poulenc, Igor Stravinskij e muitos outros.

O PRIMEIRO PAPA A DEIXAR ENTRAR A CONTEMPORANEIDADE NO SAGRADO

Ela abre com uma secção dedicada à arquitetura que baseia-se na análise ambiental de algumas das mais importantes igrejas modernas de Milano ou como chamam "lugares de agregação" que o cardeal Angelo Scola considera crucial para acomodar as diversas comunidades da diocese, de acordo com a linha traçada em meados dos anos 50, por Giovanni Battista Montini, futuro Papa Paulo VI, então arcebispo de Milão.

 

Foi ele o primeiro Papa a ter a idèia de abrir a Igreja ao Contemporâneo, chamando artistas e os arquitetos mais interessantes da época para colaborar, como vemos nos cases de Gio Ponti (na igreja San Francesco al Fopponino, 1964) e Luigi Caccia Dominioni (na igreja de San Biagio, Monza, 1965-1967) dentre tantos outros.

A CRUZ PODE SER REINTERPRETADA?

Depois vemos artistas e designers que foram confrontados com as questões do sagrado e o ritual das regras, principalmente com a Liturgia. Foram escolhidos alguns tipos contemporâneos de ornamentos sagrados como cruzes (abaixo), cálices, paramentos e outros, que, graças às coleções permanentes do Museu Diocesano, fazem uma comparação original e eficaz entre o antigo e o moderno. Aqui chamaram a minha atençào as cruzes de designers e artistas como Giulio Iacchetti, Marta Laudani, Marco Ferreri, Emilio Nanni, Lorenzo Damiani, e os paramentos de Nanni Strada (acima) e os belos cálices dos irmàos Scarpa e mesmo o lustre ambrosiano projetados por Giovanni Muzio.

O SAGRADO PODE ESTAR PRESENTE NO DESIGN E VICE-VERSA...?

A iniciativa convida o visitante a ir além do objeto, artístico ou de  design, em busca de um significado alèm das formas, mas que nào por isso, o exime da função a que ele se destina. A história de alguns desses artefatos é mostrar um "homem criador", capaz de olhar além de seu lápis e desenhar o objeto com base em "regras" que se referem ao sentido, bem como as funções técnicas necessárias.

A peça mais significativa para mim, e mais chocante foi o dìptico (acima um deles) das fotos de Mario Cresci, chamada Strage degli Innocenti baseado na mesma obra de Guido Reni, que està hoje na Pinacoteca di Bologna. Rostos dramáticos que já tinham sido retratados por Picasso em sua Guernica. Aqui, na minha anàlise sào crianças em sofrimento...no ato de pedofilia dos pròprios padres...? Vale a reflexào, pois eu acho que o patrocinador e executor da obra (Vaticano) nào deu-se conta. Mas quem vè/enxerga/sente sim, e è aterrorizante...

Write a comment

Comments: 0

STUDIO FAH MAIOLI - Milan & Antibes

MAIL | contact@fahmaioli.com

INSTA | fahmaioli

FACE | fahmaioli

LINKEDIN | fahmaioli

PINTEREST | fahmaioli