trend | Novas funçòes no Design

Trago aqui cinco funções relacionais recentes do design, ou ampliadas, e que pelo visto são jà tendências projetuais importantes, visto que estão no portfòlio ou em produção inicial nas players mais importantes do sistema de Design Made in Italy:

O design è em constante adaptação às nossas mudanças do modo de viver e nos casos mais brilhantes se torna a capacidade de determinar os modos de viver que nào podíamos nem imaginar. No lado negativo porém, se transforma na imposição de um comportamento que nào queremos. Percebemos então neste jogo, que de uma forma ou de outra, ele se relaciona conosco: o usamos, o amamos, o odiamos, o esquecemos, o recordamos…no que chamamos atualmente de Design Relacional. E assim, identifiquei para vocès 5 novas funçòes relacionais no design. Sào:

1. Um banheiro living

Esta tendência ficou mais clara para mim depois da visita à CERSAIE 2015, cujo post pode ser lido aqui e nos conta de que esta área da casa, tào esquecida pela cozinha e companhia, volta com força e presença. A’ força de insistirmos sobre a sua centralidade, dos aspectos do bem-estar e da cromoterapia, ele está virando um living! Exemplos em BISAZZA com a coleção Tulips Grey de Marcel Wanders ou em SUITE de ANTONIOLUPI a demostram.

2. Uma casa de vidro
As casas podem estar cada vez menores, mas as aberturas seguem cada vez maiores: queremos ver o mundo là fora! As paredes “falsas” ou painéis de correr estão em alta na arquitetura de interiores e o vidro ganha grande destaque. Nesta tendência “casa de vidro” o mobiliário a segue com modelos como a KRISTAL de MOLTENI&C e a ALAMBRA de Giuseppe Bavuso para RIMADESIO. Se a casa è para ser vista, os objetos nela tambèm e então o conceito de exposição de objetos revisita a cristaleira da vovô em chave super contemporànea.

3. A luz que se transforma
A luz atual estabelece uma verdadeira relação com seu usuário: aqueles lustres ou spots colocados no teto e que là ficam imóveis por toda uma vida nào tem mais nenhuma razão de ser em uma casa. A inovação e a massificaçào da tecnologia LED deu aos designers a possibilidade de trabalhar esta luz plasticamente e vimos, nào apenas na Euroluce mas em todas as feiras do deste setor europeu, as grandes apostas que tratam de luminárias que inclusive parecem obras de arte, tamanho seu impacto formal, materiais e processos envolvidos. Destaco DAWN em KUNDALINI e LUNAOP em MARTINELLI LUCE.

4. Tocar para sentir
O design está mais sensorial do que nunca. Tocar, sentir a rugosidade, se è quente, se è frio…a superfície se comunica conosco e atè troca impressões. A materialidade pode ser opulenta e aristocrática mas sempre, democrática. Exemplos como a mesa ASCANIO para VISIONNAIRE com aquele tampo de mármore que parece um desenho e pernas esculpidas em relevo ou a idéia de PORRO a seus designers, que tiveram o prazer de criar utilizando 16 espécies diversas de madeira, e que foram mostradas no mítico showroom de Via Durini aqui em Milão.

5. Cozinhas fluidas
Faz um tempo que as cozinhas falam com os livings mas estamos jà em outro nível agora, como demonstrou a OLTRE de LUBE que integrou o living no bloco angular da cozinha, enriquecido da materialidade da madeira de rovere envelhecido. Além deste, a MOTUS de SCAVOLINI jà hà algum tempo apresenta seu sistema híbrido misturando os dois modos de entender um projeto para esta zona, jà que a grade parte da composição atual deste ambiente è dos anos 50, acreditem. Hora de mudar, nào acham? Eles inseriram elementos livres que mudam de posição no tempo e retomaram, do ponto de vista de estilo, a eliminação dos puxadores, como tínhamos là nos anos 70. O eterno retorno das coisas, mas melhor.

STUDIO FAH MAIOLI - Milan & Antibes

MAIL | contact@fahmaioli.com

INSTA | fahmaioli

FACE | fahmaioli

LINKEDIN | fahmaioli

PINTEREST | fahmaioli