R-EVOLUTION: Como as descobertas influenciam nosso Comportamento

Hoje vou deliberadamente “interromper” nosso fluxo de posts sobre tendèncias, design, projeto, materiais e mobiliàrio, ou seja, coisas deste mundo, para entrar em um assunto espacial: vocès tambèm se emocionaram semana passada, quando a NASA anunciou a descoberta de um planeta similar à Terra? Eu nào consegui conter a alegria e emoçào, e confesso que estou apenas esperando as pròximas novidades impactantes ligadas a isto. Porque teremos, e em breve!


E trago este assunto aqui pois obviamente, esta descoberta vai influenciar diretamente na forma como pensamos e colocamos nossas idèias no mundo, e nosso comportamento, como foi aliàs com as 3 outras revoluçòes de pensamento da humanidade. Sabe quais sào? Vem comigo:


1) A Primeira Revoluçào de Pensamento: A Terra nào è o Centro do Universo
Em 1543 foi publicado o livro “De revolutionibus orbium coelestium” de Nicolau Copèrnico, que sustentava que o SOL è ao centro do Universo e nào a Terra, como Aristòteles e todo mundo à època sustentava. O texto, e a descoberta tambèm dào inìcio à Revoluçào Cientìfica e abre a estrada para que, em 1687, Isaac Newton escreva o seu “Os princìpios matemàticos da filosofia natural” completando assim a revoluçào de Copèrnico e espalancando as portas para que chegàssemos na Modernidade. Entre Copèrnico e Newton tivemos Galileo Galilei, a Reforma Luterana e a Controreforma Catòlica. E foi neste perìodo que a Ciència começou a progredir e que o fermento intelectual da època tornou-se intenso, difuso e animou fortemente a revoluçào cientìfica entre 1500 e 1600 e com esta TODOS os campos do Saber e as Grandes Exploraçòes. Apenas no sèculo 19 o Vaticano autorizou a leitura do livro de Copèrnico (estava na lista de livros proibidos) e somente em 1982 que o Papa Joào Paulo II reviu a posiçào da Igreja Catòlica no confronto da Ciència para, dez anos depois, pedir desculpas ao mundo, em nome da Igreja, pelo processo contra Galileu.


2) A Segunda Revoluçào de Pensamento: O Homem è resultado da Evoluçào
Estamos no sèculo 19 e aqui a idèia de um mundo onde as espècies eram criadas por um deus desde o inìcio dos tempos era teoria dominante da sociedade. Chamada de Criacionismo, sustentava que um deus tivesse criado e colocado todos os homens, plantas e animais em uma escala fixa do baixo em direçào às formas superiores, e isso bastava para explicar a diversidade da vida na terra. Atè que o biòlogo e naturalista inglès Charles Darwin escrevesse em 1859 a Teoria das Espècies. 

Se Copèrnico e Galileo tinham removido o Homem do centro do mundo fìsico, a teoria de Darwin com seu livro destruiu a idèia de que o gènero humano estivesse no vèrtice do mundo biològico. Alèm disso, liberou a biologia de qualquer visào religiosa da natureza. Ele provou que nào existe um “desenho inteligente”, nem um projeto divino na base da Evoluçào do Homem: ela simplesmente acontece. È o ambiente – a luta pela sobrevivència – que constròi e faz evoluir silenciosamente os seres que vivem neste mundo.


3) A Terceira Revoluçào de Pensamento: O Homem tem um Inconsciente

Em 1899, Sigmund Freud publica “A Interpretaçào dos Sonhos”, e declara que uma nova disciplina è nata: a psicanàlise. A mente è seu campo de estudos e seu objetivo è a cura das neuroses do homem. A maior e mais revolucionària descoberta de Freud è aquela do INCONSCIENTE, ou seja, da realidade psìquica profunda do ser humano de onde o consciente è a “ponta do iceberg”,  sua manifestaçào superficial, o que conhecemos e que està na superfìcie. Com esta afirmaçào ele destròi 2000 anos de pensamento filosòfico: atè entào se acreditava que o EU era consiència e racional.

Sua revoluçào consiste na descoberta de que nào controlamos conscientemente as nossas açòes mas somos guiados por motivaçòes inconscientes. A psicanàlise, ou anàlise da psique, è hoje uma disciplina com status cientìfico que continua a ter como busca principal o conhecimento do indivìduo atravès dele mesmo e da forma como sente, pensa, age e interage com o mundo.


O FUTURO?

Nào vou entrar nos mèritos da outra grande revoluçào de pensamento que foi a da Fìsica moderna com a descoberta da Teoria da Relatividade de Albert Einstein pois vou deixar a quem se interessar a pesquisar por isto. Mas o que quis demonstrar com o texto acima è que cada descoberta, cada nova informaçào impactante original de pensamento, anàlise e dados de fato (todas as revoluçòes acima tem provas cientìficas de que sào reais e nào saem da imaginaçào de seus criadores ou de livros mitològicos) impacta objetivamente no nosso mundo, no nosso dia-dia. De forma inicialmente pacata, silenciosa…E vai, conforme nosso pensamento se adequa e a compreende na sua totalidade, inserindo dados novos na forma como vivemos neste mundo.


Desta forma, ainda nào tenho dados suficientes para analisar o que a descoberta da NASA vai impactar na nossa vida, no mundo, e, obviamente no Design, mas tenho certeza de que ela serà considerada, junto de outras do mesmo calibre que virào na sua estrada (e se descobrirem formas de vida similar à nossa neste mundo?), a quinta revoluçào de pensamento da nossa Història Humana.


Quem viver, verà!

Write a comment

Comments: 0

STUDIO FAH MAIOLI - Milan & Antibes

MAIL | contact@fahmaioli.com

INSTA | fahmaioli

FACE | fahmaioli

LINKEDIN | fahmaioli

PINTEREST | fahmaioli